18.9.10

O CÂNCER QUE DESTRÓI E FAZ RENASCER

Nestes dias convivi com pessoas que experimentam diferentes emoções provocadas por esta doença cruel. De um lado, pacientes do Hospital do Câncer que padecem porque o tratamento com radioterapia em Pato Branco está suspenso há quatro meses. De outro, pessoas que superaram a doença e que fizeram desta experiência motivo de vida, de conforto para outros pacientes, doando-se como voluntárias.
Fiquei tentando entender que satisfação é essa que move as redes de voluntariado. Me senti envergonhada por não poder conversar sobre o assunto com tanto conhecimento de causa.
Percebi que o doar-se pode começar num firme aperto de mão, no abraço que o outro precisa tanto, em parar um pouquinho para simplesmente ouvir. Que não é preciso realizar grandes obras, que aqui também se começa pelo primeiro degrau, pela mudança de atitude diante da vida e das nossas dificuldades.
Sou abençoada porque toda vez que fico cega pelos meus problemas que parecem ser os piores do mundo, Deus me coloca diante de pessoas tão fantásticas. Gente que na dificuldade sentiu despertar a solidariedade humana e que se doa. Pessoas que hoje afirmam com determinação: “Meus problemas não são nada diante do que os pacientes de câncer têm.”
Me sinto envergonhada.
Tenho saúde, filhos maravilhosos, uma família incrível, um trabalho pelo qual sou apaixonada, que me ajuda a lidar com as injustiças sociais. E ainda fico deprimida com “meus” problemas?
Acho que ainda conheço pouco da verdadeira alegria de viver. Talvez a doação seja o caminho que leva à esta satisfação pessoal.
Quero saber mais disso, quero descobrir por onde começar...

6.9.10

Inspiração

Momentos em que estou fragilizada sempre me deixam muito criativa. Por isso a fotografia é minha terapia. Esta foto, fiz na tarde do dia 05.09.2010.
Chega de lamentar pela areia suja da praia.
Deus me deu o oceano!!!

Quem sou eu

Minha foto
Pato Branco , Paraná, Brazil
Jornalista da Tv Sudoeste, Rede TV! uma das emissoras da Rede Celinauta de Comunicação.